Aprender com PNL - parte IV

“A PNL pode eliminar muitas das dificuldades e armadilhas que agora vivenciamos na vida, tornando as mudanças de aprendizado e de comportamento muito mais fáceis, produtivas e estimulantes.”

John Grinder



Existem quatro etapas da aprendizagem.

Num qualquer processo de aprendizagem, todos temos as mesmas dificuldades na evolução do aprendizado.

A diferença está em saber percorrer cada uma das quatro etapas da aprendizagem e viver cada uma delas de forma a consolidar capa passo dado.

Para isso é muito importante estar consciente de cada uma das fases e saber que, inevitavelmente, passaremos por todas elas.





Existem então as seguintes fases:

  1. Incompetência Inconsciente: Esta fase inicia um processo de aprendizagem. Acontece que aqui nem conseguimos reconhecer o nosso desconhecimento acerca de algo. Por exemplo, quando trocamos de país, geralmente existe um desconhecimento acerca da cultura desse mesmo país, de coisas que nunca sequer pensamos existirem.

  2. Incompetência Consciente: Nesta fase reconhecemos que desconhecemos acerca de algo. Aqui posicionamo-nos no caminho necessário a seguir para realizar o aprendizado. Por exemplo, num país novo, descobrimos as diferenças da cultura em relação ao nosso país de origem, encontrando o que necessitamos de aprender para nos adaptarmos á nova cultura.

  3. Competência Consciente: Esta fase dá-se quando começamos a ser minimamente competentes no que estamos a aprender, estando bastante conscientes a cada ação que realizamos. Por exemplo, aprendemos algo e compreendemos as regras e costumes do país mas ainda estamos á procura da melhor forma de enraizar em nós essas aprendizagens.

  4. Competência Inconsciente: Esta fase completa a aprendizagem! Acontece quando todos os padrões que aprendemos estão a ser executados de forma tranquila, harmoniosa e fluída. Por exemplo, acontece quando nos integramos totalmente num novo país, sentindo-nos completamente confortáveis.





Com o completar do processo de aprendizagem, reconhecemos que somos perfeitamente capazes de fazer o que anteriormente não sabíamos.

É quando podemos dizer que “Se eu consigo, tu também consegues”.

É quando, através dessa aprendizagem alteramos um pouco mais em nós mesmos, sendo um pouco mais capazes.

É quando sentimos que, depois desta aprendizagem somos agora pessoas diferentes, um pouco melhores que antes.

E no fundo, é sempre esta a finalidade da aprendizagem. A evolução de nós mesmos em que, automaticamente, ajudamos a transformar o mundo num sítio melhor.


É assim também que funciona um correcto processo de Coaching, em que cada pessoa com quem trabalho ´cuidadosamente levada a passar pelas quatro fases, até que tenham a real autonomia de fazerem por si próprias o seu caminho!



28 visualizações