Está a ser muito difícil para mim conviver com o meu namorado.

Ultimamente ele não tem sido tão afectuoso como era antes e eu já o abordei sobre isso, mas ele disse que está tudo bem e que são coisas da minha cabeça.

Vivemos num pequeno apartamento e não estou a conseguir ter o meu espaço pessoal próprio.

Sinto que estamos os dois nervosos sempre que falamos.

Ultimamente ele não tem sido tão afetuoso como era antes e eu já o abordei sobre isso, mas ele disse que está tudo bem e que são coisas da minha cabeça.

A verdade é que estamos mais nervosos por estar fechados os dois.

O que me recomenda?




Vivemos tempos de uma nova experiência nunca antes vivida.


Nestes dias a rotina a que muitos estavam bem entrosados, foi anulada, e substituída por uma nova imposta rotina.

Por ser algo novo, é natural que exista uma maior dificuldade de fazer uma gestão emocional, pois o cérebro está a receber situações e estímulos novos, e como não os reconhece precisa de um período de adaptação para se ambientar à nova situação, a quarentena, que por sinal é desagradável.

É natural que possam surgir com maior frequência palpitações, ansiedade, nervosismo, o que resulta em mais conflito internos e claro, externos.

Tudo isto pode resultar em sofrimento quando a gestão emocional é frágil.







Definir um tempo pessoal e individual diário!

São dias bastante confusos e de dificuldades, em que a maior recomendação que posso sugerir é que, mesmo que vivam juntos, cada um de vocês definam em conjunto um tempo individual em que estejam completamente sozinhos, mesmo com as limitações de uma casa pequena.

Realizem, de forma individual o que mais gostem de fazer, seja ler um livro, fazer exercício físico, jogar jogos, escrever, ou outra actividade individual.


Cuidar da higiene diariamente!

Além do tempo individual, é importante cuidar da higiene diariamente.

Tomar banho diariamente, cuidar do cabelo diariamente, colocar o melhor perfume e também vestir a melhor roupa diariamente!

Imaginar que cada dia é um dia especial! Um dia de gala!

É uma boa forma de estimular o poder pessoal e a sedução do casal, em tempos que em que surge a magnifica oportunidade da reconquista e da consolidação do relacionamento!


Estimular o afecto e carinho com o outro!

É importante estimular também o cuidado do outro, com simples gestos, como um sorriso no olhar, um suave carinho na cara da pessoa amada, um beijo, um abraço e todos os comportamentos que demonstrem afecto e estima pelo outro – às vezes, as palavras são tão desnecessárias em comparação com os gestos demonstrativos de amor.

Os momentos que vivemos são difíceis do ponto de vista emocional, e sentir o afecto, a presença e o amor da família é a melhor base emocional que podemos ter no isolamento obrigatório!


Dividir responsabilidades e tarefas diariamente!

Na parte mais prática diária, é necessário dividir as responsabilidades e ter capacidade de dividir as tarefas e as rotinas relacionadas com a manutenção da casa, afim de evitar o sentimento de frustração e de injustiça de um dos elementos do casal.

Realizar, em conjunto, várias tarefas que estavam pendentes, como limpar e organizar a casa, estimula a consolidação do trabalho de equipa e o equilíbrio do casal.


Sejam criativos diariamente!

Por fim, sugiro que sejam criativos um com o outro, dedicando tempo a actividades lúdicas como por exemplo, dançar - e quem não souber dançar mas queira aprender, tem uma excelente oportunidade de aprender, pois existem muitos tutoriais na Internet.

Ou estimulem a criatividade de outras formas, em que ambos sintam prazer, como fazer pequenas surpresas diárias!

Sejam criativos!



Negociar sobre como viver o isolamento!

Por fim, na base de tudo é realmente indispensável que o casal chegue a um acordo justo e equilibrado, para que ambos desfrutem do ainda muito tempo em que estaremos isolados.



Este é tempo de reconquista e uma boa oportunidade de resolver consolidar um relacionamento! Aproveitem!

22 visualizações